O Exercício da Semente

Ajoelhe-se no chão. Depois sente-se nos seus calcanhares e abaixe o corpo, de modo que sua cabeça toque os joelhos. Estique os braços para trás. Você está numa posição fetal. Agora relaxe e esqueça todas as tensões. Respire calma e profundamente. Aos poucos você vai percebendo que é uma minúscula semente, cercada pelo conforto da terra. Tudo está quente e gostoso ao seu redor.

Você dorme um sono tranqüilo. De repente, um dedo se move. O broto não quer mais ser semente, ele quer nascer. Lentamente você começa a mover os braços e depois seu corpo irá se erguendo, se erguendo, até que você estará sentado nos seus calcanhares. Agora você começa a levantar-se. e lentamente, lentamente, estará ereto e de joelhos no chão. Durante todo este tempo você imaginou que é uma semente se transformando em broto e rompendo pouco a pouco a terra.

Chegou o momento de romper a terra por completo. Você vai se levantando lentamente, colocando um pé no chão, depois o outro. lutando contra o desequilíbrio como um broto luta para encontrar seu espaço. Até que você fica em pé imagina o campo ao seu redor, o sol, a água, o vento e os pássaros. É um broto que começa a crescer. Levanta, devagar, os braços, em direção ao céu. Depois vai se esticando cada vez mais, cada vez mais, como se quisesse agarrar o sol imenso que brilha sobre você e lhe dá forças, e lhe atrai.

Seu corpo começa a ficar cada vez mais rígido, seus músculos retesam-se todos, enquanto você se sente crescer, crescer, crescer e se tornar imenso. A tensão vai aumentando cada vez mais, até tornar-se dolorosa, insuportável. Quando você não agüentar mais, de um grito e abra os olhos. Repita este exercício sete dias seguidas, sempre à mesma hora.


Fonte: Extraído do Livro - O Diário de um Mago - Autor: Paulo coelho

Sem comentários

Você deve entrar para comentar.