MABON - Equinócio de Outono

(21 de Setembro) H. Norte / (21 de Março) H. Sul

Este é o segundo dos feriados da Colheita. A fraqueza do Deus já se faz sentir, e as plantações vão aos poucos desaparecendo, enquanto os estoques se enchem. Derrama-se leite sobre a TERRA para agradecer pela fertilidade e bondade da terra. Agora, nos fechamos, e nossos corações voltam-se para nós mesmos.

Período Negro do ano se aproxima aos poucos. É uma data especial para invocarmos espíritos familiares, guardiões e antepassados, para pedir sua ajuda e aconselhamento no período mais negro da Roda em pouco tempo se fará presente.

No Panteão Celta, Mabon, também conhecido como Angus, era o Deus do Amor. Nessa noite devemos pedir harmonia no AMOR e proteção para as pessoas que amamos. Está é a segunda colheita do ano. O Altar deve ser enfeitado com as sementes que renascerão na primavera. O chão deve ser forrado com folhas secas. O deus está agonizando e logo morrerá.

E este é o Festival em que devemos pedir pelos que estão doentes e pelas pessoas mais velhas, que precisam de nossa ajuda e CONFORTO . Também é nesse festival que homenageamos as nossas Antepassadas Femininas, queimando papéis com seus nomes no Caldeirão e lhes dirigindo palavras de gratidão e bênçãos.

COMEMORANDO O MABON

Decore o altar com cones, ramos de Carvalho, pinho e cipreste, espigas de milho, raminhos de trigo, e outras frutas e cones. Também coloque uma pequena cesta rústica com folhas secas de várias cores e formatos. Prepare o altar, acenda as VELAS e o INCENSO , e crie o círculo. Invoque a Deusa e o Deus. De pé diante do altar, erguendo a cesta com folhas, espalhe lentamente para que caiam no solo dentro do círculo. Diga palavras como as que se seguem:

"Folhas caem, O dia esfria,
A Deusa puxa seu manto sobre a TERRA a seu redor
Enquanto você, ó Grande Sol,
caminha em direção ao oeste
Para a TERRA do ENCANTAMENTO eterno,
Envolto no frescor da noite.
As frutas amadurecem, As semente caem,
As horas do dia e da Noite se equilibram.
Ventos frios sopram do norte num lamento.
Nesta aparente extinção do poder da natureza, Ó Deusa Abençoada,
Eu sei que a vida continua.
Pois não há vida sem morte.
Abençoado seja, ó Deus caído,
enquanto viaja para as terras do inverno
e para os braços amorosos da Deusa."

Depois a cesta e diga:

"Ó Graciosa Deusa da fertilidade,
semeei e colhi os frutos de meus atos, bons e ruins.
Conceda-me a coragem para plantar sementes de prazer no ano vindouro,
afastando a miséria e o ódio.
Ensina-me os segredo de uma existência sábia neste planeta,
Luminosos ser da noite."

Faça trabalhos de magia se necessários. Celebre um banquete Simples. O circulo está desfeito.

ERVAS TÍPICAS DO EQUINÓCIO DE OUTONO - MABON

Áster, Madressilva, Malmequer, Mirra, Folhas de carvalho, Flor de MARACUJÁ , Avelã, Milho, Álamo, Feixes de trigo e Cones de Cipreste.

COMIDAS TÍPICAS DO EQUINÓCIO DE OUTONO - MABON

Pão de Milho, Milho, Abóbora e feijões cozidos e Leite.

Fontes: Origem do texto inicial desconhecida - Texto atual editado pela Equipe do Old Religion.

Sem comentários

Você deve entrar para comentar.